O REFÚGIO DA MONTANHA POR FÁBIO MOROZINI | CASA COR SP

DSC_4264

Aproveitando o tema da mostra (Brasilidade), o arquiteto Fábio Morozini propõe o “Refúgio da Montanha” cujo conceito é um local para relaxar, fugir da loucura das grandes cidades…nada moderno, com a utilização de materiais naturais. Um local para esquecer do tempo, cozinhar para os amigos, grandes risadas, sentir o calor da lareira, se jogar nos grandes sofás, desfrutar de um bom vinho.

O  espaço de 70 metros quadrados, mais 12 metros de um deck na frente da casa poderia ser locado nos condomínios do interior de SP, ou nas montanhas de Campos do Jordão, Monte |Verde ou até próximo ao parque de Itatiaia.

O refúgio da montanha fabio morozini casa cor sp

o refugio da Montanha fabio Morozini Casa Cor SP 3o refugio da Montanha fabio Morozini Casa Cor SP 4Partindo do ponto de algumas limitações em razão das leis de preservação do patrimônio histórico do imóvel do Jokey Clube, houve um desafio de se manter alguns elementos existentes e de adaptação do projeto interno ao externo, deixando o refúgio ainda com mais cara de um refúgio escondido numa montanha ensolarada, defronte a um grande vale. Pensando neste lugar, o interno da casa foi efetuado num tom mais contemporâneo, com o uso de materiais nobres como o mármore Nero na parede de entrada, as tesouras de madeira refletidas pela especial iluminação dirigida à elas. 

Há também uma cozinha gourmet.  Para o acabamento das bancadas foi escolhido o Danae mate, uma inspiração no travertino romano trazendo um elemento de alta tecnologia para um ambiente bucólico, único.

o refugio da Montanha fabio Morozini Casa Cor SP 5

DSC_4137DSC_4140A iluminação foi especialmente projetada para refletir a grande tesoura em madeira dos telhados, um local para esquecer do tempo, cozinhar para seus amigos, grandes risadas, sentir o calor da lareira, se jogar nos grandes sofás, desfrutar de um bom vinho.

o refugio da Montanha fabio Morozini Casa Cor SP 6

Logo na entrada da casa há uma ” caixa ” cinza e verde “, uma galeria de entrada, com a parede principal especialmente desenvolvida para a mostra, pedaços num efeito mosaico de pedra natural – mármore travertino romano, irregulares, quebrados na própria obra.

DSC_4264

Todo o mobiliário foi fornecido pela Artefacto, cada peça foi escolhida e confeccionada segundo as especificações do arquiteto para este refúgio. Há veludos em tom verde escuro, sofás com capas em linho natural, poltronas  em pele natural, mesas laterais mais contemporâneas em metal na cor uranio (um cinza escuro), mesas de centro em blocos de madeira envelhecidos naturalmente num tom cinza e poltronas de jantar em pelo de vaca.

DSC_4112DSC_4105

A seleção de obras de arte é outro ponto forte do projeto, onde se destacam artistas sessentistas como Burle Marx e Brennan.

compartilhe este post
FacebookEmailGoogle+WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.